Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Joana Cristina Pinto

Joana Cristina Pinto

29
Mai20

A cultura tóxica da Alma Gémea

Joana Cristina Pinto

hand-2194167_1280.jpg

O meu Divino Masculino e Feminino estão chateados, muito chateados, pelo que cá vai:

Estava eu a ver um video de leitura amorosa no youtube quando a tarologa (leitora, médium, …) disse algo que me deixou visceralmente indignada ao ponto de ter que escrever isto senão engasgava.

 

O que ela disse foi +- isto: “vai casar com a sua alma gémea (twin flame) ou companheiro de alma (soulmate) e terão um filho. Ele vai trata-la muito bem, mas… ele é um traidor, terá problemas com a bebida e mesmo abuso de substâncias. Poderá mesmo se tornar agressivo e fazer asneiras quando abusa da bebida. Mas este casamento (união) terá que acontecer pois o propósito divino é o nascimento de uma criança. Mas se ficar por muito tempo nesta relação ficara com vários problemas psicológicos e emocionais devido a vossa convivência.”

 

Não imaginam o quanto isto me revoltou – mas devem fazer uma ideia senão não estava aqui a escrever isto….

 

NUNCA, MAS NUNCA DEVEM FICAR NUMA RELAÇÃO ABUSIVA SOMENTE PORQUE AMAM ALGUÉM!!!

AMOR NÃO CHEGA!!!

 

Deixem-me repetir…

 

AMOR NÃO É SUFICIENTE PARA MANTER UMA RELAÇÃO. Seja esta uma relação com alma gémea ou não. Não devem ficar nunca! NUNCA!!!

 

Ele vai amá-la e trata-la bem mas “ele é um traidor, terá problemas com a bebida e mesmo abuso de substâncias. Poderá mesmo se tornar agressivo e fazer asneiras quando abusa da bebida….” ???? Ora porra, tenham santa paciência!

 

Isto é tratar bem? Desde quando? Somente por ser alma gémea o outro deve se anular??

Nunca! Almas gémeas, ou mesmo qualquer outro tipo de conexãode alma, podem ser altamente tóxicas e não têm, em momento algum, ficar do lado delas. Não têm. Não têm que lidar com uma vida miserável somente porque amam alguém ou lhe disseram que é divino.

 

Desculpem-se mas que se lixe o Divino!

Ser maltratada é algo divino? Desde quando?

“Ah e tal crescemos com sofrimento e tretas e tal…” – isto até poderia ser verdadeiro a meia dúzia de décadas, mas vejam onde esse pensamento nos trouxe? Estamos evoluídos? Pois claro que não estamos!

 

Há que mudar formas de pensar e de ver as relações! Temos que mudar o paradigma! Temos que pensar de forma diferente se não vamos continuar a ver mulheres (jovens) mortas pelo seu namorado (ambos a estudar psicologia) ou ver um homem a morrer pois não conseguia respirar pois um polícia estava em cima dele ou mesmo pessoas trans a serem mortas porque ousaram a ser elas próprias.

***

A criança tem que nascer? Que se lixe a criança se isso vai causar sofrimento e destruir a pessoa. Eu tenho noção da agressividade daquilo que acabei de escrever, mas não tenham dúvidas que esta cultura, altamente, tóxica da alma gémea é muito mais agressiva.

***

E sinceramente, acho que este é um grande problema – continuamos a alimentar uma ideia altamente arcaíca e tóxica que destrói mais que constrói. E não estamos aqui para sermos destruídos estamos aqui para crescer e evoluir.

 

E por hoje é isto.

Temos que repensar tudo e isso também é válido aquilo que achamos que é certo e sabido.

P.S.- E sim, eu prefiro ficar sozinha e sem filhos que numa relação altamente tóxica e degradante!

 

Joana Cristina Pinto

28
Mai20

Relatório energético - 28 de Maio 2020

Joana Cristina Pinto

28 maio.jpg

A energia desta semana está a ser densa pelo que acho necessário fazermos aqui um ponto de situação.

 

O que me foi comunicado é que as energias estão “maduras”, isto é, esta é uma altura em que estamos a colher tudo aquilo que temos vindo a plantar e daí a semana estar a ser tão difícil para muitas pessoas – não estão a saber lidar com as consequências dos seus actos, pensamento e sentimentos.

 

De lembrar que estamos numa fase onde o karma está a ser pago! E por muito que estejamos a ser “bem comportados” e a fazer tudo direitinho estão agora a vir ao de cima muitas energias pesadas que precisam ser processadas.

***

A energia está a pedir movimento. Não se pode fazer de morto quando toda esta intensidade energética está a trabalhar. Eu sei que certos processos não são fáceis, mas tem que ser feitos. Se realmente quer uma mudança profunda e efectiva na sua vida tem que se mexer.

 

Este mexer pode mesmo ser mexer fisicamente – a energia precisa ser mexida e você é energia logo mexa-se! Ou acha que veio a este mundo para ficar sentado no sofá?

 

Mexa-se.

Arrisque.

Viaje.

Dê o tal salto de fé. (Com juízo sim?! Não se meta em situações desconhecidas. Mas este trabalho de conhecimento já deveria ter sido feito….)

Partilhe.

Dê.

Receba.

Celebre.

***

Neste momento a energia não se compadece de tristezas ou processos de vitimização.

***

A colheita de isto tudo não será imediata pelo que deve cultivar a paciência e se comprometer a fazer mais mudanças a médio longo prazo. Não é mudar agora 1 coisa e esperar que aconteça um milagre. Tem que mudar hoje, reajustar amanhã. Repensar para a semana e se transmutar daqui a 1 ano.

 

A energia não é estática!

Acho que este é o nosso maior erro. Achar que temos simplesmente um papel a cumprir – criado e imposto pela sociedade – e depois não precisamos de fazer mais nada.

 

Que energias estão a trabalhar a seu favor:

  • Celebração;
  • Sucesso;
  • Criatividade;

 

Que energias o estão a bloquear:

  • Falta de paciencia;
  • Exaustão;
  • Vidas passadas – paga kármica.

Joana Cristina Pinto

27
Mai20

Reencarnação - 2

Joana Cristina Pinto

oil-painting-67664_1920.jpg

Em sequencia do ultimo post sobre Vidas Passadas e Reencarnação (que podem consultar AQUI) vou explorar mais alguns conceitos que acho pertinentes e interessantes. Hoje irei falar um pouco sobre gravidezes, abortos e nascimento.

 

Ora bem, tal como já falei no últimos post nós escolhemos os nossos pais e consequentemente família. Pois aquelas pessoas em particular podem nos dar a experiencia que nos propusemos a viver. Seja um lar funcional cheio de amor e carinho ou mesmo uma família disfuncional onde somos mal tratados.

 

Nota: Não estou a minimizar ou desculpabilizar os maus tratos, atenção, mas de uma certa forma foi escolha da nossa alma querer passar por essa experiência, muito provavelmente para aprender a amar incondicionalmente e a não responder a esse tipo de energias.

 

Mesmo antes de sermos concebidos fisicamente a nossa alma já acompanha os nossos pais vendo o seu aproximar e esperando pacientemente o momento certo para encarnar. Se por alguma razão os pais escolhidos não se conectarem a alma afasta-se, voltando a esperar o momento certo.

A conexão dá-se, o óvulo e espermatozoide funde-se. A alma passa a acompanhar a gravidez, podendo estar dentro e fora no seu novo corpo. Dai em regressões a vidas passadas as pessoas se poderem lembrar da vida intra uterina. Muitos autores defende que é na altura do parto que a alma prende-se com o corpo físico.

Tal como na vida intra uterina o regresso ao momento do parto também pode ser alcançado através de regressões a vidas passadas. Muitas vezes estas memorias veem devido a algo que se tenha passado e seja importante, algum trauma ocorrido pode ficar gravado na nossa memória energética. Partos traumáticos podem deixar marcas violentas que tem que ser tratadas mais tarde.

 

Até aqui tudo muito bem. E os abortos? São erros? Nem sempre.

Aqui encontram-se várias explicações. A alma desce ao corpo porque só necessita daquele tempo para ascender. E daí o aborto ocorre de forma espontânea. É sempre uma escolha da alma desencarnar.

Em alguns abortos provocados a premissa é a mesma, a alma escolheu aquela situação. Isto pode não ser muito fácil de aceitar, mas é o que tenho lido. Contudo, a alma pode não se aperceber do desencarne provocado e ficar, de alguma forma, presa a aura da mãe, nestes casos deve ser feito um encaminhamento da alma.

Nos abortos provocados pode não haver uma concordância com a alma e esta ser obrigada a desencarnar e vários problemas podem advir desta situação. 

 

Existe ainda outra situação onde pode ocorrer o aborto. Por alguma razão, pode haver algo que faça com que as condições que a alma planeou para encarnar, mudem, e aí ela pode escolher desencarnar, pois as condições não seriam as escolhidas para cumprir a sua missão. Esta alma pode encarnar numa gravidez seguinte da mesma pessoa ou escolher esperar mais tempo por outra oportunidade diferente.

 

Joana Cristina Pinto

20
Mai20

Relatório energético - 20 de Maio 2020

Joana Cristina Pinto

relatorio_energético_20maio.jpg

Hoje senti a necessidade de fazer um ponto de situação energético, pelo que aqui vai:

A energia está a pedir-lhe que tome decisões, muito provavelmente estará perante uma encruzilhada e não sabe que decisão ou caminho tomar, e aqui o espirito pede-lhe que faça uso daquilo que sabe para tomar a decisão do caminho a tomar. 

A sua alma sabe o que quer viver e você também sabe, mas o que o impede de ir e fazer? Quais as amarras que ainda deixa que o prenda? Que histórias ainda conta a si próprio para se manter inactivo? 

 

Siga o seu coração e ouça a sua alma, o caminho será sempre aquele que lhe trouxer um misto de excitação e medo. Quando está a fazer as coisas alinhadas com a sua alma o espírito fica contente e excitado e sentirá isso - esse é o caminho. Esse tem que ser o caminho para se cumprir. 

 

Comece por limpar o espaço a sua volta de tralha desnecessária. Objetivos absorvem e emitem energia e se não forem mexidos regualemente tendem a acumular densidade pelo que é por ai que deve começar. Depois limpe a sua mente de pensamentos negativos e viciados. E por fim olhe para o seu coração e deixe que as feridas se curem. A cura do seu emocional é a cura de tudo na sua vida. 

 

Estabeleça de forma clara tudo aquilo que quer. Não deixe que se crie espaço para a dúvida. Escreva de forma objetiva aquilo que quer, trabalhe para isso e mantenha a fé que isso é certo e tudo se vai concretizar, pois se o que estabelecer estiver alinhado com a sua missão de alma pode crer que vai se concretizar muito mais rápido do que imagina. 

Se não souber como onde começar peça ajuda a quem o possa orientar.

 

Que energia estão a trabalhar a seu favor:

  • Espírito da aranha: "Tornai os sonhos realidade"
  • Espírito do porco: "Utilizai o intelecto com sensatez"
  • Espírito da lontra: "Nunca estaís só"

Esta é a altura para tornar os seus sonhos realidade. Use a sua mente com ponderação e não deixe que o ego leve a melhor - ela pode ser o seu maior inimigo. Nunca está só ou sozinho. 

 

Que energias o estão a bloquear:

  • Espírito da lontra: "Nunca estaís só"
  • Espírito da rã: "Acabai com a desorganização"
  • Espírito do golfinho: "Isto e aquilo são verdade" 

Mude a crença de que está sozinho ou abandonado. Limpe e organize tudo a sua volta. Cuidado com aquilo que lê, nem tudo é verdade e muita informação divulgada só serve para o distrair, confundir e mesmo desviar do seu caminho.

Joana Cristina Pinto

20
Mai20

Tratado de almas - alma gémea, alma companheira, companheiro kármico e primeira ligação

Joana Cristina Pinto

tratado de almas.jpg

Este texto foi-me “encomendado” pelos meus guias, mas primeiro vamos clarificar termos:

Nota: estas conexões podem ser com alguém do mesmo género, ou não, do que o seu.

 

Alma gémea ou Twinflame

Esta conexão é extremamente rara e acontece quando se cruza com alguém com quem se partilha a mesma alma – almas podem se dividir para maximizar a experiência, pois a procura de si mesmo também é uma experiencia em sim pois um sem número de situações podem acontecer nesta vivência e mesmo aquando do seu encontro.

É uma conexão muito forte e poderosa cheia de sincronicidades, pois trata-se do reconhecimento de si mesmo, com o bom e o mau, onde existe um confrontar com tudo aquilo a que está a fugir e de repente está ali a nossa frente.

 

Principais características:

  • É uma só - pondendo nesta vida se outrar, ou não, com ela;
  • Por norma são relações difíceis;
  • Catalisa o despertar espiritual;
  • Traz um sentimento de unidade;
  • Tende a ter os mesmos valores e a desejar o mesmo;
  • É um espelho perfeito de tudo aquilo que é, sente, pensa e faz;

 

Muitas das conexão com as twinflames são tóxicas e somente distraem da verdadeira conexão com a soulmate (onde se podem fazer as grandes aprendizagens). Estas podem se tornar relações kármicas cheia de conflitos, pois se não houver consciência e claridade de pensamento para se lidar com toda a energia podem se criar grandes karmas e profundas dificuldades.

Pelo lado positivo, como funcionam como espelho e provocam a necessidade de crescimento estas almas podem se conhecer num ponto de vibração diferente, podendo se ajudar mutuamente, porém, e devido ao livre arbítrio podem crescer a ritmos diferentes acabando por se distanciar.

 

LÁ POR TER ENCONTRADO A SUA ALMA GÉMEA NÃO QUER DIZER QUE TENHA QUE FICAR COM ELA, CASAR OU TER FILHOS!

 

Companheiro de alma ou Soulmate

Conexão instantânea com sentimentos de que já se conheceram anteriormente, pelo que são frequentemente relações leves e fáceis. Tem como função ensinar o amor e o companheirismo.

Este sentimento de reconhecimento é derivado de já terem vivido muitas vidas juntos e experienciado todo o tipo de situações – são os grandes companheiros, muitas vezes ainda mais que as almas gémeas.

 

Principais características:

  • Podem ser várias, sendo que ao longo da vida vai-se encontrando com elas, podendo estas entrar e sair a qualquer momento;
  • Este pode ser um amor romântico, platónico ou fraternal;
  • Ajudam-se mutuamente a crescer, a serem prósperos e a curar-se;
  • São relações, tendencialmente, vividas de uma forma positiva;
  • As lições entre estas almas tendem a estar aprendidas, havendo mais partilhas que obstáculos – mas atenção que o livre arbítrio pode criar dificuldades nesta vida;

 

As conexões com as soulmates ou companheiros de almas também se podem tornar tóxicas pelo livre arbítro e pelo desenvolvimento de cada um dos envolvidos. Se não houver consciência podem se criar grandes bloqueios kármicos havendo uma desvirtuação da relação.

 

LÁ POR TER ENCONTRADO A SUA ALMA COMPANHEIRA NÃO QUER DIZER QUE TENHA QUE FICAR COM ELA, CASAR OU TER FILHOS!

 

Companheiro kármico

Estas conexões acontecem devido a interacções pouco positivas em vidas passadas, alguns podem mesmo ser almas companheiras, pelo que tendem a ser relações difíceis de viver mas também difíceis de desapegar, ainda mais quando não existe um crescimento e amadurecimento espiritual. Estas relações também podem surgir por acordos kármicos, e estes podem ser criados por diversas razões podendo se tornar densos e negativos trazendo diversos problemas.

 

Nota: acordos kármicos são diferentes de acordos de alma.

 

Estas conexões acontecem puramente com o objectivo de aprenderem uma lição, realizarem uma aprendizagem, que não foi feita em vidas passadas ou de haver uma paga kármica.

 

Nota: estas conexões não deixam de ser catalisadoras de crescimento quando esta energia é canalizada de forma correcta.

 

Muitas pessoas, devido a intensidade energética (ou por terem feito juras de amor eterno noutras vidas) que estas conexões trazem, tendem a confundi-las com amor. Algo que não é a realidade!

 

Principais características:

  • Podem ser várias e de diversos teores;
  • Por norma trazem associadas muito sofrimento e dor;
  • Grande intensidade devido a energia latente de vidas passadas;
  • São interacções que não duram muito tempo (ou não deveriam durar);
  • São relações que não são saudáveis;

 

KARMA NÃO É VÍNCULO.

ACORDOS KÁRMICOS NÃO SÃO AMOR.

 

Primeiras ligações

Tal como o nome indica são conexões com alma que conhece pela primeira vez, logo, não existe karma ou história que venha de vidas passadas. Estas conexões permitem o explorar de novas vivências e experiências pelo que trazem consigo um grande potencial. Nestas relações deve se ter muito cuidado para não se criar karmas que noutras vidas terá que ser pago.

 

Principais características:

  • Podem ser frias e distantes devido a falta de ligação espiritual do passado;
  • Emocionalmente criam relações emocionalmente leves – raro acontecer devido a falta de conhecimento entre almas;
  • Podem criar relacionamentos intensos, derivados de acordos de alma;
  • Trazem empoderamento;
  • Funcionam como motor de crescimento e potencialização a partilhe de conhecimento.

 

Todas as relações são válidas e trazem consigo em grande potencial de crescimento e amadurecimento desde que haja consciência de as tratar como tal. Mas, infelizmente, vivemos numa sociedade onde a procura pela alma gémea é altamente valorizada e onde vemos pessoas viverem a sua vida a procura de um grande amor e quando o encontram dão a sua vida como feita e vivem aquilo como passasse a ser a sua identidade – e não têm consciência que mesmo que tenham encontrada a sua alma gémea se não houver trabalho nunca viverão no seu potencial, podendo estar a criar karmas e dificuldades.

 

Mas a realidade é que a maioria das pessoas vive relações com os seus companheiros kármicos, relações difíceis que somente deveriam servir como aprendizagem e depois deviam desapegar. Vamos deteriorando a qualidade das nossas relações até que ocorre uma aprendizagem e haja uma libertação efectiva de karma, pois inicialmente todas as nossas relações são positivas.

 

Com consciência, abertura e maturidade é possível perceber qual o teor das relações que existem na sua vida e com vontade e desapego é possível curá-las todas. Se este trabalho não for feito continuará a criar mais bloqueios.

 

A cura emocional é a chave para a cura mental e aí sim tem o grande desbloqueio total.

 

Não é com o encontrar a alma gémea ou soulmate que tudo fica bem, é curando as suas feridas internas. Os outros servem somente como catalisadores para o que precisa ser resolvido internamente. Mesmo a sua alma gémea nada mais é que você mesmo – logo o amor que tanto procura é você, a sua alma, e não outra pessoa!

Isto é tao importante, ainda mais numa época onde as pessoas acham que têm que encontrar um grande amor, casar e ter filhos para se realizarem ou ainda pior, para os outros acharem que estão realizados. Mas não! Tem que curar as suas feridas emocionais, pois curando-se esta a libertar todos aqueles que estão presos a si por estas ligações -  e ai todo o peso começa a se dissipar.

E aí perceberá que o amor que tanto queria já o tem.

 

É deste equilíbrio emocional que vai ter prosperidade e bem-estar – a cura interna das suas emoções!

 

Com isto não quero dizer que não terá amor enquanto não se curar totalmente, isso não é verdade e acho isso uma crueldade, somente digo que não pode esperar que o amor venha de fora de si e não é justo colocar esse peso e responsabilidade numa pessoa que, muito provavelmente ainda esta mais perdida que você.

A verdade é que temos que começar a ver o amor além do amor.

Já pensou que tem pouco amor na sua vida pois limitou as formas de amor na sua vida?

 

Joana Cristina Pinto

17
Mai20

Reencarnação - 1

Joana Cristina Pinto

buckled-book-2180047_1280.jpg

Este é um tema bastante complexo e difícil de “encaixar” em um post só.

Aviso já que esta é a minha visão, visão esta que fui construindo com as minhas leituras e experiências em terapias e nas Consultas de Vidas Passadas.

Vamos começar pelo conceito, reencarnação consiste na ideia que a alma (espirito, centelha Divina o que quisermos lhe chamar) subsiste a morte do corpo, esta ideia é suportada principalmente pelas religiões orientais, havendo, no entanto, um ramo do cristianismo que também defende a reencarnação. Na história Cristã vemos que depois da morte o corpo deve ser devolvido a terra e a alma vai dar contas a Deus, podendo entrar no Inferno, Paraíso e Limbo e acabou, mas na reencarnação após um tempo a alma pode voltar a encarnar num corpo físico.

Eu não acredito que tenhamos de dar contas a Deus no sentido de que vamos ser julgados, mas isso é conversa para outro post.

Onde íamos? Inferno.. certo.. Inferno é cá na terra e o Paraíso é o reencontro da nossa alma com as almas companheiras com quem partilhamos experiencias e com Mestres e Guias e mesmo Deus(a).

 

Sim, para mim Deus não tem género - é não binário.

 

Quando ascendemos, subimos, voltamos a casa – à nossa forma energética original- todas as memórias passadas e aprendizagens são recordadas, já não existem as limitações da vida terrena, da matétia. Ai podemos fazer uma recapitulação de tudo o que fizemos em relação a tudo o que nos tínhamos proposto fazer antes de encarnar. Já li, inclusive que voltamos a sentir tudo, toda a dor que provocamos e todo o amor que demos. Mas isto faz parte da aprendizagem a que a nossa alma se propôs. Após este período que pode ser curto ou durar séculos escolhemos voltar.

A nossa alma escolhe quando quer voltar a reencarnar, quando se sente pronta para mais um “voltinha”. As condições são igualmente escolhidas por nós, tais com nome, família, pais, forma tudo.. nada é acaso. Tudo é escolhido de forma a termos a experiencia que queremos e precisamos. Não é por acaso que muitos pais dizem que sonham que os filhos lhe vieram dizer o nome que queriam ter. Mesmo os abortos não são um acaso do destino (um tema que pode ser abordado no futuro).

 

Portanto, antes reencarnarmos vimos com um pré plano (podemos lhe chamar missão ou caminho de vida), mas na altura do nascimento a alma entra no corpo (aqui não sei ao certo mas já li que durante a gravidez a alma pode estar no corpo ou fora junto com os pais, ainda não se encontra presa ao corpo físico) perdemos parte ou toda a memoria dessa missão. Por isso, as vezes andamos aqui feitos “baratas tontas” a procura do nosso lugar. Como chegar lá? Meditação, conversar com a alma, aceder a essência. Mas isto já é outro assunto.

 

Muito bem, voltamos com missão pré-estabelecida e esquecemos quase tudo.. Voltamos com a “folha limpa”? ahh não… e todas as “asneiras” que fizemos noutra vida? E todo o mal que causamos? E todas as relações que não curamos? Ah pois é, é aqui que a “porca torce o rabo”. Entra o Karma.

Karma não é punição. Karma nada mais é que lei da reciprocidade. A Vida vira-se para nós e diz: “ai meu filho, fizeste isso? Achas bonito?? Então péra lá que vais ver o quanto dói quando te acontecer a ti…”.. Quando damos Amor, Perdoamos e Libertamos o Karma é curado e a energia transmutada. Quando não o fazemos ele volta connosco sempre e sempre até o fazermos e aprendermos.

 

Podemos trazer memórias de vidas passadas? Sim.

Muitas vezes estas memórias traduzem-se na sensação de Deja Vu. Locais que vai pela primeira vez, mas sente que já esteve ali. Existem até relatos de crianças que se lembram perfeitamente da sua ultima vida, podendo mesmo relembrar da sua morte, nome de familiares,…

Neste post não me vou estender mais. Este tema dá para falar muito. E continuarei a falar nele. Mas deixo aqui uma visão simples da reencarnação. Como se processa.

Joana Cristina Pinto

14
Mai20

Acordos de Alma

Joana Cristina Pinto

theravada-buddhism-1788675_1280.jpg

Hoje trago um tema um pouco complexo mas que acho pertinente. Mas antes quero deixar claro que o que vão ler sai inteiramente da minha vida e da minha experiência. Aliás, tudo o que vos transmito nada mais é que a minha visão sobre a vida e sobre a espiritualidade e energia. Sim vou beber a muitas fontes, mas no final, depois de toda a filtragem, somente vêm aquilo que faz sentido comigo e com a minha vida e com aquilo que vivo e experiencio. De outra forma não faz sentido.

 

Acordos espirituais ou acordos de Alma - acordos feitos antes de encarnar que visam a ajuda, ou não, na matéria.

De uma forma simples, são acordos, tratos, entre almas, antes da encarnação que visam fuma interacção, podendo ser positiva ou não. Estes acordos podem ser feitos por amor entre almas ou por paga ou necessidade de fazer algo por uma determinada alma devido ao comportamento, menos positivo, numa vida.

Atenção que isto é diferente de carma ou darma. Isto são acordos entre almas. Feitos aquando da descida para a encarnação. É uma escolha da Alma fazer isto, podendo ou não, ser benéfico para si quando estiver encaranado.

Relembro que quando encarnados, esquecemos tudo, ou quase tudo, do que foi vivido e acordado.

Isto gera um grande problema. O não cumprimento dos acordos.

 

Poucos cumprem os acordos que têm comigo. Muito poucos. A razão não sei. Na verdade nunca me dei ao trabalho de tentar perceber. Simplesmente sinto, de uma forma brutalmente intensa, quando os acordos são quebrados.

Ainda a uns dias isso se sucedeu, e foi a razão de escrever isto. Tentar colocar em papel o que senti e partilhar esta experiência que acredito que poder ser positiva para todos.

 

A pessoa não me devia nada. Nada mesmo. Alguém com quem falei meia dúzia de vezes. Tínhamos um entendimento verbal a cerca de um ano e fui re-confirmar se ainda estaria em pé. É a brutalidade que veio do outro lado foi imensa, e atenção que a pessoa reafirmou o entendimento que tínhamos, mas a energia foi de tal forma bruta, agressiva e superior que as palavras diziam uma coisa e a energia mostrava outra.

A energia que senti foi que me tiraram o tapete e espetaram facas nas costas, assim, sem qualquer aviso ou razão. E eu dei por mim a pensar: “que raio, Joana? Porque estas a ter esta resposta tão física e emocional?” – não tive qualquer resposta. Lá me vim embora e tentei encaixar e processar tudo aquilo que se passou.

Ao início pensei que estaria mais frágil ou emocional. Mas não. Não fazia sentido a minha intuição não me iria falhar assim, se sinto é real. Depois tudo se tornou claro – a pessoa quebrou, brutalmente diga-se, o entendimento entre almas que tinha comigo.

 

Mas como uma pessoa que falei meia dúzia de vezes em décadas poderia ter um contrato com esta intensidade comigo? Parece estranho, mas tinha.

 

Depois de ir confirmar, tive a certeza. Havia contracto e a pessoa quebrou, e foi quebrado mais cedo do que devia, porque eu fui impelida a lá ir fuçar, enfim. Intuição de sensitiva.

Escolheu, não honrar o que estava acertado entre almas. Ainda hoje me dói esse incumprimento. Pois sou eu que tenho consciência da quebra. Fui eu que a senti e fui eu que a entendi.

 

Antes de dormir pedi que me ajudassem a entender melhor o que se passou, e claro que tive a certeza de tudo. A pessoa em questão, apesar de ainda afirmar que me vai “ajudar” ou que sou a “primeira da lista”, nutre um ódio profundo por mim. O que foi mostrado era algo visceral – ao ponto de me tentar amaldiçoar. Tentar. Que fique claro o tentar.



Mas isto terá sido algo criado nesta vida (dada a minha escolha profissional, a minha vida pessoal e familiar)? Algo que vivemos numa vida passada e eu lhe fiz mal? Continua a responder a energias passadas em vez de cumprir o que ficou acordado?

Enfim, as possibilidades são muitas. Eu somente sei que um acordo foi quebrado. Este não foi o primeiro e certamente não será o último.

 

Entre quem estes acordos são feitos?

  • Entre Almas que experienciaram algo;
  • Nesta encarnação podem ser família, amigos ou simples conhecidos;
  • Desconhecidos;

 

Que tipos de acordos existem:

  • Ajuda e cooperação;
  • Amor;
  • Amizade;
  • Mentoria;

 

Mas o que leva a estas quebras?

  • Falta de consciência pessoal, energética e espiritual;
  • Falta de vontade;
  • Maldade;

 

O que acontece quando um acordo não é cumprido?

Fica um vazio. Fica a dor. Fica a falta. Fica uma inércia forçada.

 

Não acredito que isto prejudique o nosso caminho, simplesmente o torna mais árduo e difícil. E certamente que irá gerar karma, aqui sim, a falha gerará karma. A maldade gerará karma. Enfim. Libre arbítrio.

E vocês, já sentiram isto? Já sentiram acordos serem quebrados e ficarem com duas mãos cheios de nada apesar de tudo parecer bem?

Joana Cristina Pinto

13
Mai20

Diferença entre Tarot, Baralhos, Oráculos, ...

Joana Cristina Pinto

oracle-cards-437688_1280.jpg

Existem várias ferramentas usadas para adivinhação, trazendo sempre dúvidas do que são e de como funcionam, mas hoje vou falar dos vários tipos de "cartas".

Há quem utilize vários tipos de cartas, que é o meu caso. Mas porque? A meu ver cada baralho / tarot tem uma energia própria associada a si e logo podem usados para diferentes questões. Com isto não quero dizer que tarot mexe com energias negativas ou más! Não! Tarot nada mais são que desenhos em papel, mas a energia necessária para trabalhar com eles é diferente. 

 

Mas vamos lá diferenciar os vários tipos:

Tarot – é o mais tradicional. A sua origem é desconhecida mas remonta ao Séc. XV, podendo mesmo ser anterior. Este é formado por 78 cartas. 22 arcanos maiores e 56 arcanos menores. No mercado existem milhares de interpretações dos tarot tradicionais. A essência da carta mantêm-se mas cada autor dá o seu toque artístico e pessoal as cartas. A venda podemos ver Tarot desde os mais tradicionais aos Tarot com gatos, plantas ou cristais.

 

Oráculos – significa uma previsão do futuro, ou a pessoa ou entidade que faz essa previsão. Também pode indicar a vontade ou palavra de Deus ou de alguma divindade. Além disso, um oráculo poderia ser uma classe de pessoas, como sacerdotes e pitonisas; um lugar específico, como um túmulo ou templo; ou um ritual, como a observação de cartas, dados, cadáveres ou vísceras de animais. Algumas vezes, os oráculos eram feitos através da interpretação de sonhos, do voo dos pássaros, e da leitura das mãos, dai serem mais livres tanto em ilustração e número de cartas. Podemos encontrar o Oráculos dos Anjos, Oráculos das Fadas, Oráculo de Zeus e por ai fora.

 

Baralhos – é o conjunto de cartas que compõem o jogo, assim chamado habitualmente devido ao fato de, antes das repartidas, as cartas serem misturadas ou embaralhadas. Aqui estão incluídos os típicos baralhos de jogar as cartas, sueca, poker,… Podem ter 52 ou 56 cartas. Estes baralhos são usados na cartomancia.

 

Baralho Cigano – ou Lenormand – Lenormand tem origem com a Madame Marie Lenormand que começou a lançar as cartas nas cortes burguesas da europa. O seu método de jogo ficou conhecido como Lenormand. Mais tarde também ficou conhecido também por Baralho cigano, também pelo uso dos ciganos deste método (apesar de muitos ciganos utilizarem o baralho de jogo devido ao ser preço acessível). Este baralho é composto por 36 cartas e todas as cartas tem associação ao comum baralho de jogar, pelo que poderá ter derivado dai.   

Porém e apesar de serem considerados por muitos o mesmo, Baralho Cigano e Lenormand diferem. Lenormand é a linha mais tradicional, sendo associado a Europa havendo várias escolhas de Lenormand sendo a mais conhecida a Alemã e Francesa. O Baralho Cigano, esta associado aos povos ciganos mas sobretudo ao Brasil, onde este baralho é muito utilizado. Entre os dois existem diferenças nas cartas e nos seus significados, dependendo da origem e escola.

 

Mais que o método ou a ferramenta utilizada, o que verdadeiramente conta é a intenção colcacada e forma como se usa estas mesmas ferramentas. Faz o bem e terás o bem.

Joana Cristina Pinto

13
Mai20

Ética do Tarot

Joana Cristina Pinto

Este texto surgiu da necessidade de trazer algumas regras a uma área que a nosso ver é extremamente importante e que, por diversas razões, se encontra um pouco deixada a sua sorte. É preciso estabelecer um código de conduta para o Tarólogo e para que o consulente também saiba como pode navegar nesta área onde existe muita oferta (e nem sempre a mais qualificada e com boas intenções). Pelo que aqui ficam estas simples directrizes que esperamos que possam ajudar.

 

Este texto foi escrito e construído com a colaboração da Margarida Neves da página “Margarida Neves – Tarot”.

  • O Tarólogo pode, e deve cobrar pelas suas sessões, mas este valor deve ficar claro logo de início assim como todas as questões que envolvem serviços pagos devem ficar claros antes do início da sessão – não devendo acrescentar serviços que não forem solicitados pelo consulente. O valor deve considerar a duração da consulta assim como a experiência e habilidade o Tarólogo;

 

  • O Tarólogo deve evitar de contactar o consulente posteriormente à sessão com mensagens e outras situações onde promova venda de serviços;

 

  • O Tarólogo não deve fazer sessões caso não se sinta bem, se sinta ansioso ou excessivamente preocupado;

 

  • O Tarólogo pode se recusar a responder a certas perguntas, tais como questões inapropriadas sobre vida alheia, sobre saúde, pois esta é reservada a médicos especialistas e questões das quais não se sinta confortável em responder, e isto inclui também rejeitar uma consulta se não se sentir confortável com a pessoa ou se achar que está a causar dependência nas cartas; 

 

  • O Tarólogo deve evitar reformular perguntas numa tentativa de a resposta agradar ao seu consulente, deve sempre ser verdadeiro com o consulente, objetivo nas suas respostas e evitando respostas pouco claras que acabem por causar mais confusão ao seu consulente;

 

  • O Tarólogo tem o direito de ocultar informação caso se aperceba que esta pode causar um grande sofrimento, como por exemplo a morte de alguém. O Tarólogo não tem direito de causar dor na pessoa somente porque viu algo nas cartas;

 

  • O Tarólogo não deve julgar ou criticar opções sexuais, religiosas ou políticas, nem deixar que isso influencie a sessão por não partilhar das mesmas opiniões. Deve ser totalmente imparcial;

 

  • O Tarólogo tem o dever da confidencialidade, por isso Tarólogo não deve fazer comentários, identificando o consulente, a outras pessoas. Assim como o consulente não tem o direito de falar sobre outros colegas e fazer comentários sobre o mesmo em consultas, sendo assim o Tarólogo não deve fazer comentários sobre leituras dos colegas de forma depreciativa;

 

  • Tarólogo deve informar que as cartas indicam, mas não determinam. O Tarot lê a energia do momento e apresenta a direção que ela se encaminha. Assim sendo o Tarólogo deve informar o consulente das opções e não o influenciar a tomar decisão que achas mais correta, por isso deve respeitar o livre arbítrio do consulente.

 

Joana Cristina Pinto e Margarida Neves

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Links

  •  
  • Em destaque no SAPO Blogs
    pub