Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Joana Cristina Pinto

Joana Cristina Pinto

17
Mai20

Reencarnação - 1

Joana Cristina Pinto

buckled-book-2180047_1280.jpg

Este é um tema bastante complexo e difícil de “encaixar” em um post só.

Aviso já que esta é a minha visão, visão esta que fui construindo com as minhas leituras e experiências em terapias e nas Consultas de Vidas Passadas.

Vamos começar pelo conceito, reencarnação consiste na ideia que a alma (espirito, centelha Divina o que quisermos lhe chamar) subsiste a morte do corpo, esta ideia é suportada principalmente pelas religiões orientais, havendo, no entanto, um ramo do cristianismo que também defende a reencarnação. Na história Cristã vemos que depois da morte o corpo deve ser devolvido a terra e a alma vai dar contas a Deus, podendo entrar no Inferno, Paraíso e Limbo e acabou, mas na reencarnação após um tempo a alma pode voltar a encarnar num corpo físico.

Eu não acredito que tenhamos de dar contas a Deus no sentido de que vamos ser julgados, mas isso é conversa para outro post.

Onde íamos? Inferno.. certo.. Inferno é cá na terra e o Paraíso é o reencontro da nossa alma com as almas companheiras com quem partilhamos experiencias e com Mestres e Guias e mesmo Deus(a).

 

Sim, para mim Deus não tem género - é não binário.

 

Quando ascendemos, subimos, voltamos a casa – à nossa forma energética original- todas as memórias passadas e aprendizagens são recordadas, já não existem as limitações da vida terrena, da matétia. Ai podemos fazer uma recapitulação de tudo o que fizemos em relação a tudo o que nos tínhamos proposto fazer antes de encarnar. Já li, inclusive que voltamos a sentir tudo, toda a dor que provocamos e todo o amor que demos. Mas isto faz parte da aprendizagem a que a nossa alma se propôs. Após este período que pode ser curto ou durar séculos escolhemos voltar.

A nossa alma escolhe quando quer voltar a reencarnar, quando se sente pronta para mais um “voltinha”. As condições são igualmente escolhidas por nós, tais com nome, família, pais, forma tudo.. nada é acaso. Tudo é escolhido de forma a termos a experiencia que queremos e precisamos. Não é por acaso que muitos pais dizem que sonham que os filhos lhe vieram dizer o nome que queriam ter. Mesmo os abortos não são um acaso do destino (um tema que pode ser abordado no futuro).

 

Portanto, antes reencarnarmos vimos com um pré plano (podemos lhe chamar missão ou caminho de vida), mas na altura do nascimento a alma entra no corpo (aqui não sei ao certo mas já li que durante a gravidez a alma pode estar no corpo ou fora junto com os pais, ainda não se encontra presa ao corpo físico) perdemos parte ou toda a memoria dessa missão. Por isso, as vezes andamos aqui feitos “baratas tontas” a procura do nosso lugar. Como chegar lá? Meditação, conversar com a alma, aceder a essência. Mas isto já é outro assunto.

 

Muito bem, voltamos com missão pré-estabelecida e esquecemos quase tudo.. Voltamos com a “folha limpa”? ahh não… e todas as “asneiras” que fizemos noutra vida? E todo o mal que causamos? E todas as relações que não curamos? Ah pois é, é aqui que a “porca torce o rabo”. Entra o Karma.

Karma não é punição. Karma nada mais é que lei da reciprocidade. A Vida vira-se para nós e diz: “ai meu filho, fizeste isso? Achas bonito?? Então péra lá que vais ver o quanto dói quando te acontecer a ti…”.. Quando damos Amor, Perdoamos e Libertamos o Karma é curado e a energia transmutada. Quando não o fazemos ele volta connosco sempre e sempre até o fazermos e aprendermos.

 

Podemos trazer memórias de vidas passadas? Sim.

Muitas vezes estas memórias traduzem-se na sensação de Deja Vu. Locais que vai pela primeira vez, mas sente que já esteve ali. Existem até relatos de crianças que se lembram perfeitamente da sua ultima vida, podendo mesmo relembrar da sua morte, nome de familiares,…

Neste post não me vou estender mais. Este tema dá para falar muito. E continuarei a falar nele. Mas deixo aqui uma visão simples da reencarnação. Como se processa.

Joana Cristina Pinto

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Links

  •  
  • Em destaque no SAPO Blogs
    pub